APOIO À DECISÃO DE UM MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL POR MEIO DO MÉTODO SIMPLEX

  • Marcos dos Santos Instituto Militar de Engenharia (IME)
  • Kaíque de Oliveira Dutton da Silva Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil (SENAI/CETIQT)
  • Marcone Freitas dos Reis Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Ernesto Rademaker Martins Instituto Militar de Engenharia (IME)
Palavras-chave: Microempreendedor Individual, Mix de Vendas, Otimização, Método Simplex

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de propor um método capaz de maximizar a receita da barraca de um microempreendedor individual (MEI), a partir de um mix de produtos a ser oferecido diariamente, respeitando a restrição de capacidade do veículo que faz o transporte das mercadorias e a restrição de capital de giro diário, fixado em R$6.000,00. Para propor uma solução ao problema, utilizou-se o método Simplex, técnica conhecida e consagrada no âmbito da Programação Linear. Tal método, dentro do eixo temático da Pesquisa Operacional (PO), já é amplamente utilizado na Academia e em grandes e médias corporações, não sendo propriamente uma novidade. Contudo, espera-se trazer uma significativa contribuição para a sociedade ao se popularizar a aplicação dos modelos analíticos da PO em micro e pequenas empresas, que geram milhares de empregos e movimentam uma fatia relevante da economia brasileira. O modelo foi implementado, alcançando-se o efeito desejado, na medida que todos os produtos couberam no veículo de transporte e o custo total das mercadorias foi de R$5.999,80. Além disso, gerou uma receita de R$8.916,479 observando-se a demanda de cada mercadoria.

Biografia do Autor

Marcos dos Santos, Instituto Militar de Engenharia (IME)

Pesquisador de Pós-Doutorado em Engenharia de Produção (Modelagem Matemática) da Universidade Federal Fluminense (UFF). Doutor em Engenharia de Produção (UFF) - Linha de Pesquisa: Sistemas, Apoio à Decisão e Logística. Mestre em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ (Pesquisa Operacional). Licenciado em Matemática e Especialista em Instrumentação Matemática (também pela UFF). Bacharel em Ciências Navais pela Escola Naval - com habilitação em Engenharia de Sistemas. Professor do Programa de Pós-graduação em Sistemas e Computação (PPgSC) do Instituto Militar de Engenharia (IME). Professor colaborador da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) atuando no curso de Especialização em Gestão de Operações e Logística. Coordenador Acadêmico do XIX Simpósio de Pesquisa Operacional e Logística da Marinha (SPOLM). Faz parte da Diretoria da Sociedade Brasileira de Pesquisa Operacional (SOBRAPO) e é Membro Permanente do Comitê de IoT na Manufatura e Cidades Inteligentes da ASSESPRO. Para o ano de 2020, foi convidado como Keynote Speaker (palestrante principal) da 8ª Edição do Simpósio de Engenharia de Produção, em Pernambuco. Possui uma produção acadêmica composta por livros, artigos científicos publicados em periódicos e trabalhos publicados em anais de eventos nacionais/internacionais, tais como: European Conference on Operational Research (EURO); Latin-Iberoamerican Conference on Operations Research (CLAIO); International Conference on Industrial Engineering and Operations Management (ICIEOM); Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional (SBPO); Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP); Simpósio de Engenharia de Produção (SIMPEP); Simpósio de Engenharia de Produção (SIMEP); Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia (SEGeT), Congresso Nacional de Excelência em Gestão (CNEG); entre outros; totalizando 4 livros, 29 artigos publicados em periódicos científicos e mais de 200 trabalhos publicados em anais de congressos. É revisor de 13 periódicos, dentre eles a Revista Exacta e o American Journal of Engineering and Applied Sciences. Atua como referee parecerista do SBPO, CNEG, SIMPEP, SEGeT, SIMEP, EMEPRO, ENCEPRO, ENFEPRO, SIMEPRO e CONTEXMOD. Oficial Superior com 26 anos de carreira na Marinha do Brasil, desempenha a função de Gerente de Projetos e Pesquisador no Centro de Análises de Sistemas Navais (CASNAV). Além disso, é auditor interno da qualidade - norma ISO 9001:2015. Em 2013, representando a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha (SecCTM), viabilizou parcerias estratégicas junto à Marinha do Chile e à Universidade Federal do Rio Grande (FURG). No ano de 2014, exerceu a função de Coordenador Geral (CEO) da 17ª edição do SPOLM, tratando do planejamento, organização e execução de um dos maiores e mais relevantes eventos da Pesquisa Operacional em âmbito nacional. O XVII SPOLM ocorreu nos dias 05 e 06/agosto/2014, com a presença de cerca de 1.200 pesquisadores nacionais/internacionais e com palestrantes dos Estados Unidos da América (EUA), França e Portugal. Além disso, para a realização do SPOLM, estabeleceu parcerias estratégicas com importantes instituições, tais como: Lockheed Martin, Universidade de Lisboa, ITA, IME, USP, UFF, COPPE UFRJ, PUC Rio, LNCC, Petrobras, ABENDI, CEF, entre outras. Em 2015, foi presidente da banca do concurso público nacional para o Quadro de Engenheiros da MB. Engenheiro, Matemático e Psicopedagogo, possui 20 anos de experiência no magistério. É professor da graduação do IME (Matemática Avançada para Computação), do SENAI CETIQT (Pesquisa Operacional), da UNISUAM (Tecnologia da Informação e Sistemas de Produção) e da UNIGRANRIO (PCP, Planejamento Estratégico e Gestão da Tecnologia e Inovação). Já orientou mais de 50 trabalhos de pesquisa e participou de mais de 100 bancas de avaliação (trabalho de conclusão de curso, dissertações de mestrado e teses de doutorado). 

Kaíque de Oliveira Dutton da Silva, Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil (SENAI/CETIQT)

Graduando do curso de Engenharia de Produção.

Marcone Freitas dos Reis, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Possui graduação em Engenharia de Produção pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2006) e mestrado em Engenharia Civil pela Universidade Federal Fluminense (2014). Atualmente é engenheiro de produção na Bureau Veritas Sociedade Classificadora e Certificadora, professor da Universidade Estácio de Sá e professor de graduação do Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil. Tem experiência na área de Engenharia de Produção, com ênfase em gestão de projetos, atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade, pesquisa operacional, logística, mapeamento de processo e BPM.

Ernesto Rademaker Martins, Instituto Militar de Engenharia (IME)

Possui graduação em Bacharel em Ciências Navais (Habilitação Mecânica) pela Escola Naval (1996), Especialização em Engenharia de Manutenção pela Universidade Estácio de Sá (2007) e mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009). Participou do planejamento e apresentação dos XII, XV e XVII Simpósio de Pesquisa Operacional e Logística da Marinha (SPOLM 2009, 2011 e 2013). Participou do planejamento do I Simpósio de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha (2009). Foi Gerente do Projeto XIII Simpósio de Pesquisa Operacional e Logística da Marinha (SPOLM 2010), fez parte da coordenação dos SPOLM de 2011, 2012, 2013 e 2014, neste último como coordenador da área de Pesquisa Operacional, Coordenador Geral do XIX Simpósio de Pesquisa Operacional e Logística da Marinha (SPOLM 2019). Exerce a função de Gerente de Projetos no Centro de Análises de Sistemas Navais, assim como exerceu a função de auditor da ISO 9001:2008 (auditor interno), Coordenador do Convênio CASNAV-IME e Coordenador do Convênio CASNAV-LNCC. Faz parte da equipe de trabalho conjunto sobre Logística entre IME e CASNAV. Professor da UNISUAM de Pesquisa Operacional. Professor substituto do Instituto Militar de Engenharia (IME) na disciplina de Simulação e Análise de Desempenho. Pesquisador chefe do Laboratório de Estudos de Governança e Otimização das Forças Armadas. Integrante do Grupo-Tarefa Interministerial de Remuneração dos Militares e partícipe do Comitê Gestor do Banco de Informações Estratégicas e Gerenciais do Ministério da Defesa.

Referências

ALMEIDA, S. O., BRASIL, V. S., CALLEGARO, A. R. C., CALLEGARO, F. C. O contínuo experiencial do varejo: Valor utilitário versus valor hedôneo no mix de marketing varejista. (2016). Disponível em: http://meriva.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/10320/2/O_Continuo_Experiencial_do_Varejo_Valor_Utilitario_Versus_Valor_Hedonico_no_Mix_de_Marketing_Varejista.pdf . Acesso em: 07/08/2018.

ARAUJO, C. L., MIRANDA, E. P., MOREIRA, A., CRUZ, F., SOUSA, J. S. O papel econômico, social, ambiental e cultural da feira do padre, aos olhos de seus frequentadores: O caso da feira do padre, em Sobradinho. Anais XIV Encontro da Luso-Brasileira de estudos ambientais. Recife/PE, 2011.

ARENALES, M., et al. Pesquisa Operacional para cursos de engenharia. 2.ed. Rio de Janeiro: Elsiever, (2015).

BELFIORE, P.; FÁVERO, L. P. Pesquisa Operacional para cursos de engenharia. Rio de Janeiro: Elsiever, 2013.

BRITO, G. D., NETO, E. G. L., REIS, B. T., RIBEIRO, V. S., BRANDAO, R. F. S. A influência do layout na comercialização em um mercado de médio porte. Anais XXXVII Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Joinville/SC, (2017).

CHAVES, G. R. Análise socioeconômica e cultural da feira livre do município de Remígio-PB.2011. 107 f. Monografia (Especialização) - Curso de Geografia, Departamento de Geografia, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande-pb, 2011. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2018.

CUNHA, J. G. A feira livre do município de Mari-PB: Uma análise histórica, geográfica e socioeconômica. 2014. 25 f. TCC (Graduação) - Curso de Geografia, Departamento de Geografia, Universidade Estadual da Paraíba, Paraíba, 2014. Disponível em: . Acesso em: 06 abr. 2018.

HILLIER, F. S.; LIEBERMAN, G. J. Introdução à Pesquisa Operacional. 9.ed. Porto Alegre: AMGH, 2013.

KOTLER, P. Administração de marketing. 12. Ed. São Paulo: Prentice Hall, 2006.

LACHTERMACHER, G. Pesquisa Operacional na tomada de decisões. 3.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

MAPA, S. M. S., LIMA, R. S. Uso combinado de sistemas de informações geográficas para transportes e programação linear inteira mista em problemas de localização de instalações. Revista Gestão e Produção, Brasil, v.19, n. 1, p. 119-136, 2012.

PEIXOTO, G. R. G., VASCONCELOS, S. A., BARROS, V. C. CONTAGEM, T. F., BACHEGA, S. J. Uso de programação linear inteira para maximização do lucro de uma distribuidora de bebidas. Anais XXXVII Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Maceió/AL, (2017)

RIBEIRO, J., MORAES, A., SILVA, J. Q. B., VASCONCELOS, C. R. P. Análise do comportamento do fluxo de atendimento do serviço de almoço de um restaurante universitário utilizando o modelo de teorias das filas. Anais XXXVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Maceió/AL, 2018.

SANTOS, M., QUINTAL, R. S., PAIXÃO, A. C., GOMES, C. F. S. Simulation of Operation of an Integrated Information for Emergency Pre-hospital Care in Rio de Janeiro Municipality. Elsevier: Procedia Computer Science, v. 55, p. 931-938, 2015. DOI: 10.1016/j.procs.2015.07.111.

SILVA, D. O., CASTRO, J. R. B., LOPES, K. P. S., SILVA, A. O. Caracterização e análise da feira livre de Cruz das Almas-BA sob a ótica do planejamento de gestão ambiental. Revista Caminhos de Geografia, Brasil, v.15, n.49, P. 01-13, 2014.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 11.ed São Paulo: Atlas, 2009.
Publicado
2019-06-03