AVALIAÇÃO DE RUÍDO AMBIENTAL NO CONTEXTO DO ESTUDO DE IMPACTO DE VIZINHANÇA EM LOCAÇÃO NO RIO DE JANEIR

  • Claudio Luiz Strino Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)
  • Alessandra de Souza de Macedo Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Diego Meireles Lopes Universidade Santa Úrsula (USU)
  • Douglas Vieira Barboza Universidade Federal Fluminense (UFF)
Palavras-chave: Estudo de Impacto de Vizinhança, Avaliação Ambiental, Perturbações e Espaços Urbanísticos

Resumo

O Estudo de Impacto de Vizinhança é uma ferramenta muito importante que tem por intuito analisar e informar previamente à gestão municipal quanto às repercussões da implantação de empreendimentos e atividades impactantes privadas ou públicas, em áreas urbanas, a partir da ótica da harmonia entre os interesses particulares e o interesse da coletividade de modo a evitar desequilíbrios no crescimento das cidades, assim como garantir condições mínimas de qualidade urbana e zelar pela ordem urbanística e pelo uso socialmente justo a ambientalmente equilibrado dos espaços urbanísticos. A análise de impacto de vizinhança referente à produção do Ruído é extremamente importante para a concepção de um ambiente residencial, independente do gerador desse agente físico nocivo. Dentre as perturbações destacam-se as alterações relacionados à saúde dos profissionais como problemas digestivos, dores de cabeça, falta de concentração e atenção, tontura, cansaço e estresse, ansiedade e insônia. O ruído é uma espécie de “resíduo físico” muitas vezes inevitável, resultante de praticamente todas as atividades exercidas pelos indivíduos, cabe a nós apenas evitar que o mesmo importune aos que nos cercam, respeitando e possibilitando uma qualidade de vida adequada a todos.

Referências

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. Acústica -Avaliação do ruído em áreas habitadas, visando o conforto da comunidade – Procedimentos, NBR 10.151:1999, de 31 de julho de 2000. ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. Níveis de Ruído para Conforto Acústico- Procedimento, NBR-10.152. Rio de Janeiro, 1987.
AGARWAL, S; SWAMI, B. L. Road traffic noise, annoyance and community health survey - A case study for an Indian city. Noise And Health, India, v. 13, n. 53, p.272-276, maio 2011.
BARING, J. Isolação Sonora de Paredes e Divisórias. In:Instituto de Pesquisas Tecnológicas; PINI. Tecnologia de Edificações. São Paulo. PINI/ IPT, 1988. p. 429-434.
BARNETT, A. G et al. Increased traffic exposure and negative birth outcomes: a prospective cohort in Australia. Environmental Health. Copenhagen, p. 1-11. jan. 2011.
BARBOZA, D. V. et al. Aplicação da Economia Circular na Construção Civil. Research, Society and Development, Itabira, v. 8, n. 7, e9871102, 2019.
BELOJEVIC, G et al. Cardiovascular effects of environmental noise: Research in Serbia. Noise And Health, Servia, v. 13, n. 52, p.217-220, fev. 2011.
BERTULANI, C. Ondas Sonoras. 2000. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2013.
BLUHM, G; ERIKSSON, C. Cardiovascular effects of environmental noise: Research in Sweden. Noise And Health, Sweden, v. 13, n. 52, p.212-216, jul. 2011.
BOTELHO, L; MACEDO, C. O Método da Revisão Integrativa nos Estudos Organizacionais Gestão e Sociedade Belo Horizonte Volume 5 Número 11 p. 121-136 maio/agosto 2011 ISSN 1980-5756www.ges.face.ufmg.br
BRASIL, CONAMA. Resolução 002/90, de 08 de março de 1990. Dispõe sobre o Programa Nacional de Educação e Controle da Poluição Sonora SILÊNCIO. Disponível em: http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre .cfm?codlegi=99. Acesso em: 01 de Outubro de 2013.
CARNEIRO, M. Perturbações sonoras nas edificações urbanas : doutrina, jurisprudência e legislação. 2. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002. 2 v.
CLARK, C et al. Does Traffic-related Air Pollution Explain Associations of Aircraft and Road Traffic Noise Exposure on Children’s Health and Cognition?
CRUZ, O.L.M.; COSTA, S.S.; Disacusias Neurossensoriais induzidas por ruído; In: COSTA, S.S.; CRUZ, O.L.M.; OLIVEIRA, J. A. A. et al; Otorrinolaringologia Princípios e Prática; Ed. Artes Médicas; Porto Alegre, 1994. p. 222-240.
LOPES, Paulo Roberto. Aplicação do ambiente simulado na resolução de problemas ergonômicos em postos de trabalho industrial. 2007. 118 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica - Mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 2004.
MARTINS, Alessandra. Mudanças Temporárias de Limiar: Um estudo em cabeleireiras. 2001. 52 f. Monografia (Programa de Especialização em Audiologia clínica) - Centro de Especialização em Audiologia Cliníca-CEFAC, Itajaí. 2001.
QUEIROZ, C.S.;.CIPA: Caderno Informativo de Prevenção de Acidentes, Vol. 230
RUSSO, I.C.P.; Acústica e Psicoacústica Aplicadas à Fonoaudiologia; Ed. Lovise LTDA; São Paulo, 1993. 178 p.
STANSFELD S.A; MATHESON P.M.; Noise pollution: non-auditory effects on health - London, UK British Medical Bulletin 2003; 68: 243–257, DOI: 10.1093/bmb/ldg033.
SILVA , J. F. et al. Sustentabilidade em Microescala: Estudo de caso em uma padaria de bairro Mix Sustentável, Florianópolis, v. 5, n. 3, p. 93-102, 2019.
Publicado
2019-12-31